QUER VIR PRA COREIA?

Post 125

Não, infelizmente, não é mais uma super-promoção do blog coreano. Mas é algo que vale a pena! Se vocês ainda não leram no Iacobus, o blog da Selma, cliquem AQUI: a Embaixada da Coréia no Brasil está divulgando um programa de intercâmbio cultural, onde pretende trazer pra cá 2 estudantes universitários brasileiros. Tudo pago! Você vem, ou não?

A parada acontece em Junho, e as inscrições vão até 30 de Abril. Vejam os detalhes AQUI, ou enviem um email para embbr1@linkexpress.com.br .

Obs.: eu procurei informações no site da Embaixada, mas não encontrei nada. Bom, se alguém tiver interesse, envie um email para o endereço acima. Mal não vai fazer, e pode ser uma grande oportunidade!

E pra quem não quer vir só estudar, e talvez tenha vontade de ter cidadania coreana (pra uma coisa eu garanto que é boa: coreanos não precisam de visto pra entrar no Japão! Ou seja, com cidadania coreana, entra e sai do Japão quando quiser, sem precisar passar pelo processo complicado do visto japonês), o Buraco da Marmota informa que o governo coreano está planejando permitir que estrangeiros adquiram cidadania coreana, caso atendam alguns requisitos.

O objetivo é atrair estrangeiros "talentosos" (ainda indefinido o termo "talentosos") que possam contribuir com o desenvolvimento do país, e colocá-lo entre os principais do mundo: atletas, artistas, cientistas, essa turma, penso eu. Hoje, só tem direito à cidadania quem tem sangue coreano (pelo menos um dos pais tem que ser coreano). Se você não é coreano e quer a cidadania, deve viver por um mínimo de 5 anos consecutivos na Coréia a fim de poder solicitá-la. E, caso decida-se pela nacionalidade coreana (depois de todo o processo), deve abandonar sua nacionalidade anterior. Com o novo sistema, será permitido manter dupla nacionalidade. Se interessa, clique AQUI. Mas, lembre-se: aos olhos da sociedade, você nunca será um coreano.

Alguns amigos estão escrevendo e perguntando sobre o burburinho da Coréia do Norte (que mencionamos AQUI). A questão é a seguinte: nosso amigo-louco-de-pijamas-querido-líder Kim Jong-Il planeja lançar um "satélite de comunicações" ao espaço, agora em Abril. Porém, tudo indica que isso é um pretexto para o teste de uma tecnologia de míssil intercontinental, o que está deixando Japão e EUA preocupados, além de, obviamente, a Coréia do Sul.

Os EUA falam em interceptação. Mas, caso isso não dê certo, a coisa pode ficar pior. Tóquio e Seul, quem diria, estão conversando somente entre eles. China e Rússia estão quietos. Ou seja, uma vitória já é do Norte: o "grupo dos 6" (Coréia do Sul, Japão, EUA, Rússia, China e, a própria, Coréia do Norte) está, aparentemente, não-coeso nesse assunto. Fora isso, a Coréia do Norte capturou dias atrás duas jornalistas estadunidenses que tiravam fotos na fronteira com a China. Isso quer dizer que os EUA não estão com muita vantagem de negociação...

Os preparativos continuam, e o lançamento está previsto para acontecer entre 4 e 8 de Abril. Mais notícias em breve.

Por razões óbvias (e boas, também conhecidas como "Beatriz"), não conseguimos ver Watchmen no cinema. Era um filme que eu aguardava desde o início da produção, mas as prioridades são outras agora. O que não quer dizer que depois eu não vá ver em DVD. Eu li Watchmen ainda na faculdade (faz tempo), tenho os 12 volumes da série, foi uma revolução (junto com o original "O Cavaleiro das Trevas", de Frank Miller). Sem problemas, o filme fica pra depois.

Mas não tem erro, pois até 2012 vai ter MUITA coisa ainda: Homem de Ferro 2, Sin City 2, Lanterna Verde, Thor (vixi!), mais Batman decente, Buck Rogers (rá!), Akira (!!!), etc. etc...

E em Maio tem...vocês já sabem:

Hoje é o "doismêsversário" da Beatriz. Parabéns, filhota!

Annyonheghaseyo!

Renato & Selma



Escrito por maschetto às 17h04
[] [envie esta mensagem] []



CASAMENTO COREANO

Post 124

Fomos convidados para um casamento coreano, o primeiro do qual participamos aqui. Foi hoje, domingo à tarde. Casamentos na Coréia são como em qualquer outro lugar: um noivo, uma noiva, e pronto. Claro, não é tão simples assim, há algumas peculiaridades:

. os casamentos aqui ocorrem, geralmente, durante o dia, não à noite. Hoje, foi às 13h;

. normalmente, não são celebrados em igrejas ou templos religiosos. Espalhados pela Coréia há os "Wedding Halls", que são locais próprios para casamentos apenas. Abaixo, o Samsung Wedding Hall:

. o casamento de hoje, no entanto, foi realizado no KINTEX, o maior centro de convenções e exibições da Coréia. Uma mistura de Anhembi, com Bienal, com shopping center. Dobre o tamanho, e você tem o KINTEX. Localizado na cidade de Goyang, no distrito de Ilsan, fica a cerca de 30km de Seul, num local muito interessante. Talvez um dia façamos algumas fotos lá:

. ao contrário de um casamento no Brasil, aqui, você cumprimenta os pais e o noivo ANTES da cerimônia (a noiva, não). Ao chegar ao local, eles estão aguardando, ao lado das diversas flores homenageando o futuro casal:

Eu sei o que vocês estão pensando neste exato momento: "putz, parecem flores de velório!"...pois é, aqui, esses são os arranjos de flores que parabenizam os noivos, apesar de lembrarem nossas coroas de flores:

Quando chegamos aqui, em 2006, víamos isso todo final de semana, e pensávamos: "nossa, deve ter morrido alguém importante...". Depois, aprendemos... Embaraçado

. há ainda fotos na entrada, que são tiradas, obviamente, com antecedência. Ou seja, o noivo vê a noiva antes com o vestido...como eu, que levei a Selma pra escolher seu vestido de noiva, e decidimos juntos. NOOOOOSSSSAAAAAA, VAI DAR AZAR!!!! Ah, sai pra lá, "Voodoo é pra jacú"...cliquem AQUI, vocês não vão se arrepender:

. depois de cumprimentar o noivo e os pais, você vai para a fila do lado, que é a fila do "presente": você coloca dinheiro num envelope, assina o livro, e entrega para os rapazes que estão à mesa próxima à fila. O valor vai de cada um, mas há algumas regras implícitas: dependendo de seu cargo*, o valor pode ser maior ou menor. Por exemplo, numa escala de 0 a 100, um funcionário daria uns 20, um gerente daria 50, e um diretor, 100. Um CEO daria algo bem acima de 100, pois não ficaria bem contribuir com menos. Uma das coisas importantes aqui é a questão do "loose face": isso jamais pode acontecer;

* lembram que já falamos aqui sobre a importância do cargo que você tem. Os coreanos, quando se apresentam, não dizem apenas o seu nome. A apresentação pessoal é feita dizendo-se seu sobrenome e seu cargo. Ex.: "Diretor Park" ou "Gerente Kim". Isso garante o entendimento sobre a pessoa, e delimita os próximos contatos onde, geralmente, diretores conversarão com diretores, gerentes com gerentes, etc.

. alguns minutos antes da cerimônia começar, somos conduzidos ao salão, com as mesas postas para o almoço (serviço francês). Em alguns casamentos, isso não acontece: o povo participa da cerimônia geral e, em seguida, enquanto os noivos e familiares próximos vão para outro local reservado para a cerimônia coreana tradicional, cada convidado recebe um ticket e vai para o buffet almoçar. Mas, no casamento de hoje, era coisa fina...;

. apagam-se as luzes e começa o evento: entram as mães (trajando o hanbok, a roupa tradicional coreana - igual à da nossa foto aí do lado direito), depois o noivo e, finalmente, a noiva (com vestido branco, igual a um casamento no Ocidente;

. um amigo ou parente conduz a cerimônia, que não tem cunho religioso. Como o salão é grande, acompanhamos pelo telão:

. ao final, os noivos viram-se para o público e o celebrante delicadamente dá um empurrãozinho nos dois, como se fosse um "empurrão inicial". Todos aplaudem, os noivos se retiram, entram os garçons, e começa o almoço (que estava muito bom, por sinal);

. os noivos (agora, casados) entram com outras roupas e passam de mesa em mesa agradecendo, junto com seus pais. Aqui estão os dois, mais os pais a seus lados:

 

. findo o almoço, todos se retiram, calmamente, sem balbúrdia, sem padrinho com gravata na cabeça...

. claro que a pequena Beatriz já fez sua aparição em público coreano:

E, falando-se em casamento, essa semana comemoraremos nossos 3 anos de casório. É, 3 anos de casório e, 1 mês depois, 3 anos de Coréia. Pá-pum, casamos e viemos. Foi uma correria...

Annyonheghaseyo!

Renato & Selma



Escrito por maschetto às 18h37
[] [envie esta mensagem] []



MAIS UM, INFELIZMENTE

Post 123

Mais um suicídio, infelizmente. Após a onda de suicídios de celebridades em 2008 (AQUI), essa semana mais uma atriz se foi: Jang Ja-yeon, de 29 anos:

A atriz participava de uma novela atual da Coréia ("Boys before flowers") e, segundo uma amiga sua, "além de um aparente problema contratual, ela estava se sentindo mal em função da diminuição do seu papel na novela". Não aguentou a situação e se matou. E não será a última, com certeza.

OBS.: acabei de ler que há suspeitas de abuso da atriz, por parte de um produtor-diretor. Quem fez a denúncia foi seu ex-agente. Para ler mais, clique AQUI.

Foi publicado o ranking das cidades mais caras do mundo, e Seul não está mais entre as Top (em 2008, ficou em quinto lugar; em 2007, terceiro). Em função da desvalorização da moeda coreana em relação ao dólar (mais de 40% desde o ano passado), o custo de vida aqui, quando comparado com outras grandes cidades, é "mais barato". Não que seja barato para quem mora aqui mas, comparando o custo de produtos e serviços de 140 cidades, chega-se à conclusão que Seul tem um custo de vida menor que muitas outras localidades.

O primeiro lugar ficou para Tóquio, seguido de Osaka. A valorização do Yen japonês perante o dólar foi o fator determinante (não que seja novidade que uma cidade japonesa esteja no topo da lista, o Japão sempre figurou entre os países mais caros do mundo para se viver). Paris ficou em terceiro, com Copenhagen em quarto e Oslo em quinto. Zurique, Frankfurt, Helsinki e Genebra vieram em seguida, com Cingapura fechando as 10 mais. São Paulo e Rio ficaram em 83o.

E falando-se em Seul, no blog do buraco da Marmota foi publicado um vídeo interessantíssimo mostrando Seul em 1938, feito por um diplomata sueco. O vídeo mostra os arredores de dois palácios de Seul, o Changgyonggung e o Gyeongbokgung, que foi assunto de um de nossos primeiros posts aqui na Coréia (clique AQUI).

Vejam as fotos nos links acima e vejam o vídeo abaixo para comparar:

Sempre que possível procuramos exemplos de Konglish (pra lembrar, clique AQUI para o "Da Viche Coat", ou AQUI para o "Summer Bitch Festival"). Semana passada, passando por uma das ruas, eis que vislumbramos a loja "Montbranc":

Claro que queriam escrever "Montblanc" mas, como o "R" e o "L" aqui se confundem (os sons são praticamente os mesmos, não há distinção, tanto que "caro" e "calo" soam iguais para os coreanos, assim como "clap" e "crap" - lembram da estória do "crap, crap, crap"? AQUI), os donos da loja foram pelo ouvido...e saiu essa maravilha. Pô, com tanto professor de inglês gringo por aí, custa dar uma perguntadinha antes de fazer a placa da sua loja?

Ficamos por aqui. Beatriz crescendo, e sua saga sendo publicada no blog Sentada na pia, o blog que narra a realidade nua e crua de dois pais orelhudos na Coréia, sem voltas, sem disfarces, sem trique-trique. É uma manezice atrás da outra...

Annyonheghaseyo!

Renato & Selma



Escrito por maschetto às 19h19
[] [envie esta mensagem] []



Post 122: Comida: Kimbap

Falamos anteriormente sobre o Shabu-shabu (AQUI), uma de nossas comidas prediletas. Hoje, falemos de algo bem mais comum. Pra falar a verdade, talvez a comida MAIS comum aqui da Coréia: o Kimbap (김밥).

Aqui há uma infinidade de redes de fast-food: Burger King, Pizza Hut, KFC, McLixo, etc. . Claro, há os coreanos equivalentes: Lotteria (com seu Kimchiburger), Mr.Pizza (com pizzas e mais pizzas cheias de batata-doce), etc...mas isso não quer dizer que os coreanos só comam esse tipo de fast-food. Na verdade, o fast-food mais tradicional aqui é o Kimbap:

O kimbap nada mais é do que a versão coreana do "maki" japonês. Nos EUA, recebe o nome de "California Roll" (porquê, eu não sei).

A receita é simples: arroz ("bap") e ingredientes diversos, enrolados em uma folha de alga ("kim"). Diferentemente do maki, não se come kimbap mergulhando-o no molho de soja. Come-se puro ou com um molho à base de kimchi. Eu prefiro o meu puro. Esse aqui foi o que eu comi 6a. feira, no escritório:

O preço é muito baixo: KRW 1,200 (um pouco menos de R$ 2). E, comendo dois desses, seu almoço está garantido, acreditem.

E, claro, é muito melhor comer um kimbap do que qualquer outra tranqueira. Pelo menos, aí tem nutrientes mais saudáveis (o apresuntado é questionável, mas tá valendo). E você encontra kimbap em qualquer lugar, desde lojas de conveniência até restaurantes especializados:

Os irmãos do Norte continuam aprontando e fazendo barulho. Agora, a Coréia do Norte ameaçou o Sul dizendo que os vôos comerciais de empresas sul-coreanas (Korean Air e Asiana) correm o risco de serem atacados caso utilizem o espaço aéreo norte-coreano. Com isso, as empresas agora que voam para EUA, Rússia e outros países já mudaram suas rotas, fazendo com que os vôos fiquem mais longos. Dizem que tem a ver com o satélite que a Coréia do Norte pretende lançar em breve. Que os foguetes de teste poderiam, "acidentalmente", atingir um avião comercial...sei...

Muito se debate acerca da Coréia do Norte. Críticos e especialistas são praticamente unânimes em dizer que não se deve temê-los. Ao contrário, é um país digno de pena, onde a grande maioria da população sofre de desnutrição e fome. Mas as ameaças continuam, e a Coréia do Sul procura sempre tomar cuidado (apesar de se imaginar que o exército sul-coreano aliado à força estadunidense estacionada aqui - mais de 30.000 soldados - poderiam dar conta do Norte).

O interessante é que para cada vôo que passa pela Coréia do Norte, o país recebe cerca de US$ 900. São centenas de vôos ao mês, ou seja, uma boa soma vai para o país. Mas, em nome da provocação, vale mais abrir mão dos pagamentos e continuar com a postura de ameaçador. Pagamento esse que poderia ajudar a ridícula economia norte-coreana. Mas, com Kim Jong-Il, não existe bom senso. Sabe-se lá se seu sucessor (já escolhido, será um de seus filhos) será igual.

E para quem lembra da onda de suicídios (comentamos AQUI), deve recordar que um dos principais motivos para que as pessoas se matem, na Coréia, são os rumores que circulam pela Internet. Num país altamente conectado, onde a pressão pelo sucesso é enorme e a fama constantemente vigiada, quem mais sofre são as celebridades. Claro, no Ocidente também há rumores, fofocas, tablóides, etc., mas os famosos dão menos importância. Aqui, tudo é levado muito a sério, e muita gente não consegue lidar com a pressão.

Obviamente, muito do que se é falado não passa de um monte de besteira. Mas as pessoas não são capazes de ignorar. Sem dizer que esses mesmos absurdos acabam moldando a mente do resto da população, influenciando os jovens e criando padrões anormais. E um dos pontos mais explorados, criticados e deturpados é a "beleza". Algo que afeta 10 em cada 10 celebridades.

Os principais padrões estabelecidos pelo coletivo são:

1) os olhos devem ser grandes e redondos, com pálpebras duplas, razão pela qual TODAS as cantoras e atrizes coreanas passam por cirurgia plástica, a fim de ficarem com aparência "ocidentalizada"...como referência, Lucy Liu, na Ásia, é considerada feia, em função dos olhos pequenos!

2) o rosto deve ser pequeno, com o queixo formando um V com o rosto;

3) o nariz deve ser pontudo, fino;

Mas o que mais impressiona é no que diz respeito ao corpo. Na Coréia, o padrão de beleza é o "magrelo". Tipo o de modelos de passarela. Uma Beyoncee aqui é considerada gorda surpreso, Jennifer Lopez nem se fala... Tonto. Como se isso fosse a pior coisa do mundo. Onde ficam então Queen Latifah, Oprah, e outras mais? Aqui, é mais importante o físico do que o talento (vide os grupinhos porcaria de k-pop, com suas meninas esqueléticas e voz esganiçada), e a crueldade se espalha.

O que acontece então é uma enxurrada de comentários pela internet, de gente que não tem o que fazer, detonando celebridades por inveja e quaisquer outros motivos irrelevantes. E dá nisso, vejam abaixo alguns exemplos de famosas que são consideradas "gordas" e, por isso, perdem seu "talento" ? No mínimo, ridículo:

Shin Ae, atriz:

Song Hye-kyo, modelo e atriz:

Kim Tae-hee, atriz, e considerada o exemplo da perfeição da beleza coreana (mas, nem por isso escapa dos internautas):

Lembram das magrelas das Wonder Girls ? Pois é, uma das integrantes do grupo, Yoobin, tem sido alvo de duras críticas, com internautas discutindo se ela ganhou peso ou não. O que é mais perturbador é que em sua página pessoal ela deixou uma mensagem "Por favor, chega...por favor, parem...". Soa desesperadora, quiçá suicida...

Daí, para se enforcar, não demora. Mais, AQUI.

A meu ver, é revoltante. Um colega canadense que trabalha também com coreanos disse que um rapaz no seu escritório (cerca de uns 28-29 anos) ainda não casou pois ainda não encontrou uma "mulher bonita", tipo Kim Tae-hee, ou tipo uma Top Model. "E se você não encontrar?", perguntou. "Eu espero. Não quero casar com 'qualquer uma'"...putz... 

Claro que não devemos generalizar mas, num país onde o coletivo impera sobre o individual, é de se esperar que a maioria da população masculina mantenha esses mesmos "ideais", fazendo com que as mulheres submetam-se a tratamentos, cirurgias, dietas malucas. A genética ajuda essas mulheres coreanas mas, com o aumento do consumo de leite na península, e a invasão do fast-food (o porcaria, não o kimbap), a tendência é ver cada vez mais o povo acima do peso "histórico". Haverá saída?

Mais sobre isso, clique AQUI.

E continuamos aprendendo, na raça, esse negócio de paternidade. Coisinha difícil...então, para dividir as experiências e pegar algumas dicas, está no ar o "Sentada na Pia" (sentadanapia.wordpress.com), nosso novo blog. Acessem !

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Annyonheghaseyo!

Renato & Selma



Escrito por maschetto às 16h08
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]




Quem somos?
Renato, Selma e Beatriz, brasileiros, na Coréia do Sul desde 2006 (a Beatriz, desde 2009). Annyonghaseyo!
nos2






Sentada na Pia, paternidade na Coreia!
Visite o Iacobus, o blog da Selma!
O blog da gravidez na Coreia
Lilypie Segundo Ticker



Votação
Dê uma nota para meu blog


Fotos: Vietnã, 2006

www.flickr.com
This is a Flickr badge showing items in a set called Vietnam 2006. Make your own badge here.

Nossos vídeos coreanos:



Nossas viagens asiáticas:



This Traveler IQ was calculated on Tuesday, February 24, 2009 at 01:05PM GMT by comparing this person's geographical knowledge against the Web's Original Travel Blog's 3,717,512 travelers who've taken the challenge.



Outros sites que gostamos
Sentada na pia
Iacobus
Gonadotrofina no Paralelo 38
Diário de Santiago de Compostela
Projeto Anima!
Blog Projeto Anima!
Entrevistando Expatriados
Buraco da Fechadura
Onde está o Ed?
Helder na Australia
Blog do Gallina e da Katia
Brasil com Z
Expatriadas
De prosa na Coreia
Gustavo in Korea
Kimchi com cafe
Lu na China
Made in China
Blog Egipcio
Musique non stop





Livros que gostamos:

On Writing, Stephen King


Histórico